Sunday, January 31st, 2010 | Author:

Foto orquidea

Quando chegou junto ao trono de ônix do poderoso gênio, prostrou-se e implorou: “Cura-me, que sofro horrorosamente. Amo Mun-Cay, que me despreza”.
“É justo o castigo” – respondeu o Deus – “porque isso mesmo tens feito aos teus apaixonados”.
“Ó Todo Poderoso, tem dó de mim. Concede-me o amor de meu querido Mun-Cay. Sabes bem que não posso viver sem ele”.

Você pode acompanhar os comentários desse post através do RSS 2.0 feed. Você pode ou mandar um, or trackback do seu site pra cá.
Deixe um comentário » Log in