Tuesday, July 17th, 2012 | Author:

Como a senhora lida com a moda no paisagismo?
Existe uma mania de se querer saber quais são as tendências do paisagismo. Não dá pra pensar dessa maneira. Temos que pensar em prazos mais largos, numa durabilidade maior dos projetos. E o tempo de maturação de um projeto paisagístico é bastante grande, leva de dois a dez anos. É uma situação muito ingrata, porque ninguém tem paciência de esperar. Hoje as árvores de grande porte ainda são muito caras, e as espécies menos empregadas também são difíceis de encontrar maduras. Assim, o paisagista tem que entender a característica da demanda para conceber o projeto. Quando a gente fala em lojas ou edifícios que têm prazos para entrega, é preciso ter um visual legal em um tempo muito curto. Isso acaba gerando o uso de muito mais palmeiras, porque a palmeira vem pronta, tem um torrão menor, ela não sente nada; alguns arbustos também já vêm prontos. Então isso começa a ser visto como moda, tendência, mas não. E simplesmente uma tentativa de aplacar a impaciência do mercado. Por isso, é muito inadequado ir em busca das tendências. O projeto tem que durar pelo menos 25 anos, acompanhando o investimento do cliente, não pode ser perecível.
E, claro, existem os movimentos característicos da História, como os jardins modernistas; e evoluções, por influência do jardim japonês, ou mesmo de uma linguagem arquitetônica mais clean, com vegetação mais controlada, pensando na vegetação como escultura. Mas não se pode esquecer que a gente mora num país de clima tropical, em que há umidade, calor, tudo que uma planta precisa pra se desenvolver, não só as selecionadas pelo projeto como as “intrusas”, e por isso o crescimento das plantas é incrível. Nos países de clima mais temperado, a velocidade de desenvolvimento das plantas é menor, então o controle é diferente. Eu não acredito em absoluto nessa ditadura da moda, muitas vezes retrógrada ou fake, imposta pelas incorporadoras em nome do mercado. Acho que a gente deve ter verdades mais duradouras, que acompanhem a evolução da tecnologia e se adaptem a novos hábitos e necessidades da população.

Você pode acompanhar os comentários desse post através do RSS 2.0 feed. Você pode ou mandar um, or trackback do seu site pra cá.
Deixe um comentário » Log in