Arquivado em la Categoría » Hortaliças «

Thursday, November 08th, 2012 | Author:

CENOURA (Daucus carota)
Planta bianual, originaria da Asia ou do leste da Europa. Suas raizes atingem varios tamanhos – ja foi colhida uma com tres metros de comprimento! Era um alimento popular tanto dos gregos como dos romanos e ja aparece num livro de culinaria de Apicius Caelius, escrito em 230 a.C.
Os graos de cenoura regulam a menstruacao e, para evitar a gravidez, ha quern diga que a mulher deve comer uma colher de sementes de cenoura, antes e depois do coito. E um afrodisiaco altamente corado e, de acordo com Dioscorides, incita ao coito. Na Asia, e as vezes usada em lugar do ginseng.

Sunday, September 09th, 2012 | Author:

O que quero ilustrar tomando como exemplo a maneira como têm se apresentado os debates sobre nutrição vegetariana é que há uma clara mudança de paradigma na maneira como o público e os especialistas percebem e aceitam o vegetarianismo, que agora passa a deixar a lista de práticas excêntricas para configurar na lista de meras opções, passando a ser visto como uma legítima expressão de diversidade. Apesar de não o isentar de questionamentos, essa legitimidade implica que seja aceito e respeitado. Nesse momento em que essa aceitação do vegetarianismo já se torna evidente na mídia e no meio acadêmico, não há mais que se falar em “aceitação” ou “inclusão social” do indivíduo vegetariano. O que pode haver é uma dificuldade de aceitação em um pequeno círculo social ou familiar, mas tendo como vantagem aquilo que é aceito e espelhado pela sociedade como um todo, tem sido cada vez mais fácil romper as barreiras que ainda possam existir nos pequenos círculos.
Ademais, a partir do momento em que a ética se torna um argumento constante na opção pelo vegetarianismo, não há que despender energia reivindicando aos vegetarianos qualquer privilégio ou necessidade de inclusão, pois torna-se ainda mais óbvia a posição de que o fim de nossas ações não está voltado para nós mesmos, mas sim para os animais, o que torna irrelevante qualquer angústia ou queixa resultante da dificuldade de colocar em prática o vegetarianismo. São eles, os animais, que estão sendo oprimidos, explorados e excluídos aos milhões a cada dia. Desviar o discurso para reivindicar aos vegetarianos qualquer direito ou necessidade é tirar o foco dos direitos animais (que são o fim) para colocá-lo nos direitos dos vegetarianos (que são meros meios). Diferentemente de outros movimentos sociais, não somos nós quem nos beneficiamos com os resultados das nossas ações, mas sim o outro. Nesse caso, um outro de outra espécie. Nada mais somos do que os seus porta-vozes e, pelo bem do movimento pelos direitos animais, jamais devemos pretender ser mais do que isso.

Wednesday, September 05th, 2012 | Author:

(Sonchus oleraceus). Pode ser encontrada em volta de qualquer horta. Tem folhas verde-claras, serrilhadas, triangulares e florzinhas amarelas. Usa-se antes que dê flor, refogada ou crua em saladas ou em chás. Mas o sabor não é tão agradável assim, pois a serralha brava é amarga.

Publicado em: Hortaliças  | Tags:  | Deixe um comentário
Sunday, October 16th, 2011 | Author:

Repolho-ornamental.
Nome cientifico: Brassica oleracea var. acephala .
Nome popular: repolho-ornamental, repolho-de-jardim.
Família: cruciferáceas .
Origem: Europa e Asia Ocidental.
Características: planta vistosa e colorida.
Cultivo: em canteiros ou vasos.
Porte: pequeno, de até 30 cm Luz: sol pleno.
Solo: úmido e rico em matéria orgânica.
Clima: frio.
Regas: somente quando o solo apresentar a camada superficial seca.
Podas: conforme ele cresce, podas de limpeza devem ser feitas para retirar as folhas inferiores velhas.
Adubação: NPK 10-10-10 .
Propagação: por brotações laterais, como na couve-manteiga.
Maciços de repolho-ornamental dão destaque ao jardim!

Friday, October 14th, 2011 | Author:

Repolho é uma planta perene e desenvolve um caule de cerca de 60 cm conforme envelhece. Daí surgem brotações lalerais que darão origem a novas mudas. Nesse período, o repolho-ornamental perde sua função estéfica. Mas o viveirista Marcos Ono dá uma dica: “Corte a planta-mãe e aproveite-a para fazer arranjos de ikebana ou mesmo para usar em um vaso com água. O resultado é bonito e a planta pode até enraizar de novo”, diz

Wednesday, October 12th, 2011 | Author:

Para obter cores fortes, cultive o repolho em clima frio e sol pleno.
Sisso, capriche na adubação do solo, adicionando 10 litros de matéria orgânica (húmus de minhoca ou turfa) e 200 g de farinha de osso por m2. Soares sugere também incorporar um pouco de areia ao substrato para aumentar sua capacidade de drenagem.
Ao dispor as mudas no canteiro, deixe 15 cm entre uma planta e outra e prefira a distribuição em ziguezague. Assim, o resultado fica mais natural. Corno os repolhos necessitam de muita umidade, regue a cada dois ou três dias, mas sem encharcamento. Caso contrário, pode ocorrer apodrecimento das raízes.
Para adubar, adicione uma colher de NPK 10-10-10 por planta a cada 30 dias. Só tome cuidado para não jogar adubo nas folhas ou haverá risco de queimá-las. Também ajuda, ao fim de cada adubação, providenciar uma rega caprichada no canteiro.
Como em todo jardim, há risco do ataque de pragas. As mais comuns são as lagartas que, em ataques pequenos, podem ser eliminadas manualmente. Ataques severos são facilmente combatidos com aplicações quinzenais de inseticidas biológicos, vendidos em lojas de jardinagem. Se o problema for o aparecimento de pulgões, as aplicações quinzenais devem ser com calda de fumo e sabão ou óleo de Nim. Assim, suas plantas estarão prontas para colorir seu jardim de maneira muito exótica.

Friday, September 23rd, 2011 | Author:

Plantado por sementes no início do outono, chega a durar nove meses no jardim. Também é possível encontrá-lo facilmente em lojas de jardinagem ou floriculturas, em caixas com 6 ou 15 mudas já formadas em vasos.
Na hora do cultivo, o repolho-ornamental precisa ficar sob sol pleno, exigência essencial para a planta crescer saudável.
O porte de até 30 cm permite que os repolhos-ornamentais sejam cultivados em vasos.
No Brasil, as espécies de repolho-ornamental mais fáceis de encontrar são as roxas e as brancas, de folha lisa ou crespa.

Wednesday, September 21st, 2011 | Author:

Graças ao visual diferenciado, o repolho-ornamental (Brassica oleracea var. acephala) é uma daquelas hortaliças que podem freqüentar a horta e até o jardim de sua casa. Colorida, a planta compõe canteiros bem chamativos, desde que cultivada em clima ameno. O frio, aliás, é o grande aliado na formação das folhas em forma de rosetas com tons intensos, o seu grande diferencial. “Em regiões de inverno moderado, os repolhos-ornamentais tendem a perder a cor”, explica o engenheiro florestal Murilo Soares.
Cultivado na Europa e Ásia Ocidental desde antes de Cristo, o repolho-ornamental também é comestível mas, pela beleza, é mais aconselhável plantá-lo no jardim. Se a intenção for colher repolhos para a mesa, prefira o tradicional. Na mesa, o repolho-ornamental pode ser consumido na forma de saladas, refogados e até servir como decoração de pratos. Curiosamente, pela textura das suas folhas, o seu gosto lembra mais o da acelga que o dos repolhos tradicionais (brancos ou roxos).
Embora no Brasil só sejam encontradas três variedades — roxos, brancos e, mais raramente, rosa -, nos jardins europeus há opções creme, verde-claro, verde-escuro, rosa e até bicolores. Outros destaques da espécie são o acabamento franjado das folhas — que produz uma textura interessante – e o porte de até 30 cm – que contribui na formação de manchas coloridas, como pequenos maciços.

Monday, September 19th, 2011 | Author:

Repolho ornamental.
Exótica, a hortaliça em forma de roseta enfeita hortas e jardins.
Vistosas, as folhas do repólho-ornamental apresentam acabamento frarifado.