Arquivado em la Categoría » Importancia das plantas «

Wednesday, October 12th, 2011 | Author:

Para obter cores fortes, cultive o repolho em clima frio e sol pleno.
Sisso, capriche na adubação do solo, adicionando 10 litros de matéria orgânica (húmus de minhoca ou turfa) e 200 g de farinha de osso por m2. Soares sugere também incorporar um pouco de areia ao substrato para aumentar sua capacidade de drenagem.
Ao dispor as mudas no canteiro, deixe 15 cm entre uma planta e outra e prefira a distribuição em ziguezague. Assim, o resultado fica mais natural. Corno os repolhos necessitam de muita umidade, regue a cada dois ou três dias, mas sem encharcamento. Caso contrário, pode ocorrer apodrecimento das raízes.
Para adubar, adicione uma colher de NPK 10-10-10 por planta a cada 30 dias. Só tome cuidado para não jogar adubo nas folhas ou haverá risco de queimá-las. Também ajuda, ao fim de cada adubação, providenciar uma rega caprichada no canteiro.
Como em todo jardim, há risco do ataque de pragas. As mais comuns são as lagartas que, em ataques pequenos, podem ser eliminadas manualmente. Ataques severos são facilmente combatidos com aplicações quinzenais de inseticidas biológicos, vendidos em lojas de jardinagem. Se o problema for o aparecimento de pulgões, as aplicações quinzenais devem ser com calda de fumo e sabão ou óleo de Nim. Assim, suas plantas estarão prontas para colorir seu jardim de maneira muito exótica.

Monday, July 12th, 2010 | Author:

Conheça a estrutura das plantas

Simpodiais:
São plantas que apresentam crescimento limitado, ou seja, após o término do crescimento de um caule ou pseu-dobulbo, o novo broto se desenvolve formando o rizoma e um novo pseudo-bulbo, num crescimento contínuo.
Bainhas:
Membrana paleácea que protege a parte externa e inferior dos pseudobulbos. Ela tem a função de preservar as gemas e as partes novas da planta contra os raios solares mais fortes e insetos daninhos, que podem atacar os pseudobulbos tenros.
Muitas vezes revestem o rizoma e os caules novos, e, mais tarde, secam e se desfazem totalmente. Depois de formado o pseudo-bulbo é aconselhável rasgar a bainha até o ápice.
Normalmente as bainhas, por seus formatos diferenciados, determinam a classificação de plantas de diferentes gêneros.

Friday, January 15th, 2010 | Author:

Chapada diamantina viagem

Chapada Diamantina-Na “guerra”, 10.000 homens lutaram por quase uma década.
De maio a agosto, na parte da manha, o lago recebe um fantástico e delicado raio de sol, que magicamente ilumina as pedras que repousam no fundo, criando um cenário que parece extraído de um filme de fantasia.

Wednesday, November 25th, 2009 | Author:

Irrigação de plantas

Conseguinte, quanto maior for a concentração dessas substâncias, maior será a forma de pressão. Essa pressão é chamada tecnicamente de pressão osmótica. Em contraste com ela, temos a pressão exercida sobre as paredes da célula (as paredes do balão de borracha, no exemplo) e que é conhecida como pressão de turgência. Daí, quanto maior for a concentração de substâncias dentro da célula (a pressão osmótica), maior será a força com a qual será solicitada á água do exterior, afim de diluir a solução. Tudo isso é possível, porque a membrana que separa o exterior do interior de uma célula, pode ser considerada semipermeável. Isto é, permite que a água, mas não as substâncias nela dissolvidas, consigam atravessá-la.
O que foi descrito acima está aquém do exato, mas é esta simplificação que facilita o entendimento de alguns fenômenos.

Tuesday, November 24th, 2009 | Author:

Irrigação pastagens

Resumo do sistema de ascensão da água, desde as raízes até as folhas, através dos vasos do lenho. A perda da água faz aumentar a concentração do suco celular e a solicitação de mais água para diluí-lo. No circulo: representação esquemática das forças de coesão da água (as flechas tracejadas simbolizam os liames do hidrogênio)
Vacúolo – espaço cheio de líquido incolor que se forma no protoplasma das células vegetais (Quanto mais velha a célula, maiores os vacúolos; podem ser tão grandes que o protoplasma acabe reduzindo-se a uma delgada faixa, localizada junto à parede celular)

Monday, November 23rd, 2009 | Author:

Fotos de irrigação

Em uma célula vegetal acontece algo parecido. Cada célula está em contato com outras células ou com o exterior. Mas acontece que o interior das células é constituído fundamentalmente de água, na qual estão dissolvidas inúmeras substâncias. Assim, a concentração destas substâncias pode ser comparada, aproximadamente, à quantidade de ar do balão de borracha do nosso exemplo.

Sunday, November 22nd, 2009 | Author:

Agua irrigação

As forças que permitem a ascensão da água.
Mas, se não existe essa bomba nas árvores, como é afinal que a água consegue subir? Essa é uma história um tanto complicada, mas realmente fascinante. Veja o seguinte.
Se inflarmos um balão de borracha, poderemos perceber que existem duas forças que se contrastam. A primeira, é dada pela quantidade de ar que sopramos no interior do balão  e quanto maior for a quantidade de ar, maior será a pressão exercida por ele sobre as paredes internas. A outra força é dada pelo invólucro que resiste à primeira e a contrasta  as paredes do balão, no caso.

Saturday, November 21st, 2009 | Author:

Pressão atmosferica

Imagine então a força necessária para vencer as 5 atmosferas que uma árvore de 50 metros de altura exige.
Atmosfera é uma unidade de pressão. Uma atmosfera eqüivale à pressão exercida por uma coluna de mercúrio de 76 cm de altura, a 0°C, sujeita a um campo gravitacional de intensidade igual a 980,665 cm2/s

Thursday, November 19th, 2009 | Author:

Projetos irrigação

Esses dados, assim expostos, podem não dar a impressão real das forças em questão. Proponho então que você faça o seguinte. Experimente sugar uma bebida qualquer através de um canudinho. Enquanto o copo estiver próximo da sua boca, tudo bem, será fácil. Mas se ele estiver uns 2 m abaixo  no chão e você em cima de uma cadeira, por exemplo , logo irá notar que a força que você precisa fazer para sugar o líquido é notável. E, no entanto, será de apenas 0,2 atmosfera. Agora, se você deixar o copo no solo e, com um longo canudinho, tentar sugar o líquido de uma janela do 2- andar  mais ou menos uns 5 m , a pressão hidrostática que você terá de vencer será de 0,5 atmosfera.

Wednesday, November 18th, 2009 | Author:

Manejo irrigação

Manejo irrigação.
Se você já teve problemas de água da rua com pouca força, aquela que não consegue chegar até a caixa da sua casa, imagine agora a pressão necessária para fazer a água subir do solo até o topo de uma árvore. Uma árvore como um abeto, por exemplo, que mede uns 50 m de altura. Em termos técnicos, a água tem de vencer uma pressão hidrostática de 5 atmosferas”, isto é, uma pressão de aproximadamente 5 kg/cm2.