Arquivado em la Categoría » Jardins residenciais «

Wednesday, June 05th, 2013 | Author:

BARULHINHO BOM:
Mais do que visual, os jardins da residência trazem o som dos pássaros, que ali permanecem atraídos pela vegetação. Outro destaque fica por conta da piscina com cascata, margeada por grandes árvores mantidas ao redor da propriedade. O espelho dágua com painel canjica e três cascatas é outro ponto de encantamento do projeto. Nesse ambiente, localizado no centro da construção, o barulhinho da água caindo é mais um estímulo à sensação de paz e tranqüilidade.
Por sua vez, da sala com paredes envidraçadas é possível admirar o jardim florido de ixoras, que, entre bromélias e palmeiras, fazem frente ao espelho d’água. Em seus três níveis, a água cristalina ressalta os seixos rolados que, sozinhos, cobrem o fundo do tanque. A vegetação ganha formas em toda volta do espelho, incluindo espécies aquáticas, em grande parte papirus (Cyperus papirus) – que dão volume ao paisagismo.

Tuesday, April 09th, 2013 | Author:

Para seguir fielmente o estilo tradicional, foram usadas espécies que poderiam ser topiadas, como o ficus podado e trançado (Ficus benjamina), o fícus-variegato e a eugênia (Eugenia sprengelii). Como forração, usou se, na maioria das vezes, a hera (Hedera helix).
Sob cada uma das duas mesas dispostas na varanda, repousam vasos vietnamitas com mini patas de elefante (Beaucarnea recurvata), o xodó da proprietária. Outro mimo da dona do apartamento são os vasinhos com musgos (Selaginella kraussiana), que estão espalhados pela varanda e pela sala de estar.

Thursday, July 28th, 2011 | Author:

O espaço do inovador chuveiro da piscina acumula também a função de regar os papiros. A estrutura é composta por três postes de eucalipto autoclavado, com 3 m de altura. Desses, 50 cm estão chumbados no chão. Um cano passa no meio dos três eucaliptos e leva a água até o chuveiro. Com a solução, os elementos que compõem o chuveiro ficaram sutis.
No começo, as cordas de sisal que dão acabamento aos postes destoavam do conjunto devido à sua cor branca. Mas, com o tempo, o tom ficou mais parecido com o da madeira.
Foram plantadas três mudas de Cyperus papyrus com 1,80 m cada. Depois de um tempo, elas formaram novas touceiras. A forração ao lado é de seixo rolado e a escada, de lajâo Pirinópolis apicoado. A dona da casa aproveita os papiros para fazer ikebanas e decorar a casa.

Monday, July 18th, 2011 | Author:

A luz de velas.
A o lado da cozinha fica um espaço para refeições ao ar livre. E, se for um jantar, melhor ainda, pois ganhará o toque romântico da iluminação de velas. Na cor vermelha, elas ficam sobre o lustre de ferro azul. Aliás, o mesmo ferro usado na confecção da mesa. As duas peças – o jogo de mesa e cadeiras e o lustre -foram desenhadas pela decoradora e executadas por um serralheiro.
O espaço tem ainda vista para a piscina. Ele é protegido do sol e da chuva por uma cobertura da Toldos Dias. E, por baixo, a forração de pedriscos mantém a rusticidade do paisagismo.

Thursday, July 14th, 2011 | Author:

Antiga & restaurada.
Inspire-se nas soluções de uma fazenda do tempo dos bandeirantes.
Entrada da fazenda: sede com 600 m2 e clima da época dos bandeirantes.
A fazenda Borba Gato c uma propriedade de 156 alqueires situada no interior paulista. Seu nome não é uma mera homenagem ao bandeirante do século 17. Foi o próprio Borba Gato que, por volta de 1670, construiu ali sua sede, onde se refugiaria da polícia imperial que o responsabilizara pelo assassinato de Rodrigo de Castel Blanco, um nobre espanhol. Este foi apenas o começo da história da fazenda Borba Galo. Após passar pelas mãos de muitos proprietários, leve suas áreas históricas e naturais restauradas. Hoje, conta com uma sede de 600 nv, seis dormitórios e mantém uma decoração com a nostalgia tão desejada nas casas de campo. Inspire-se.

Friday, November 13th, 2009 | Author:

Jardins modernos

Jardins policromáticos de bom gosto, portanto, não são os mais fáceis de serem formados. Na verdade, tendema oferecer melhor resultado quando o espaço é amplo. Mas, sem dúvida, se forem bem planejados, o efeito paisagístico pode ser fantástico. Um bom exemplo seriam os chamados jardins ingleses, uma explosão de cores que costuma resultar muito atraente.
Existe um truque que garante resultado certo na formação de jardins policromáticos.

Wednesday, November 04th, 2009 | Author:

Jardim de cores

Combinando as cores no jardim.
O DISCO DAS CORES
Na hora de escolher as cores para o seu jardim, lembre-se:
Amarelo é vibrante e luminoso
Azul conforta, relaxa e reduz as tensões
Vermelho é excitante e a primeira cor a ser percebida pela visão
Branco transmite suavidade e paz

Tuesday, November 03rd, 2009 | Author:

Jardim residencial fotos

Todavia, como as combinações (porcentagem usada de cada cor na mistura) são quase infinitas, o terceiro e último raio do Disco, o externo, tenta mostrar as muitas nuances destas combinações.
Agora, que você já conhece um pouco mais sobre a teoria das cores, voltemos ao jardim. Como já vimos em edições anteriores, os jardins podem ser monocromáticos (predomínio de uma única cor) ou policromáticos.

Monday, November 02nd, 2009 | Author:

Jardim residenciais

O violeta é resultado da combinação de azul e pink. E o vermelho decorre da combinação de partes iguais de pink e amarelo. No raio intermediário do Disco estão as cores ter-ciárias, que se originam da mistura de uma cor primária com uma secundária. Por exemplo, o amarelo-limão, que decorre da mistura de amarelo e verde.

Sunday, November 01st, 2009 | Author:

Residencial jardins

O disco das cores, no fundo, nada mais é que o espectro de cores do arco-íris arranjado de forma circular. No centro do disco estão as cores primárias (amarelo, azul e pink), intercaladas pelas cores ditas secundárias (verde, violeta e vermelho). Estas últimas são chamadas secundárias, por serem resultado da combinação de parte iguais de duas primárias. Assim, o verde é resultado da combinação de partes iguais de amarelo e azul.