Tag-Archivo para » modelos de jardins «

Tuesday, August 13th, 2013 | Author:

PAISAGISMO É O GRANDE DIFERENCIAL DA COBERTURA TRÍPLEX:

Antes de se executar um projeto paisagístico, é preciso ficar atento a alguns detalhes. Muitos locais necessitam de significativas transformações para que a construção de um jardim seja bem-sucedida. No caso desta cobertura tríplex, localizada em São Paulo, a paisagista responsável pela obra, Ivani Kubo, fez uma pequena reforma antes da inserção do jardim. “Comecei pela troca de uma piscina por um spa com deque, uma churrasqueira e um chuveirão”, explica.
Ivani também fez a montagem de todos os jardins e a previsão de torneiras para os três níveis do apartamento, além dos pontos de luz. “Um dos diferenciais é o sistema de irrigação automatizada por gotejamento. É uma excelente alternativa para as pessoas que passam o dia todo fora e não dispõem de muito tempo para regálas.”
No terceiro andar, o deque de madeira já existia e foi apenas restaurado. A paisagista aproveitou para dar vida ao local, recortando as tábuas em linhas curvilíneas para montar os jardins suspensos em pedras naturais. “Os locais que receberam esse tipo de jardim foram impermeabilizados. Para a drenagem, utilizei tela nos ralos, argila expandida, manta bidin e terra misturada”, explica.
Com relação às espécies do terceiro andar, a profissional optou por plantas resistentes a fortes ventos e luz solar direta, como gerânios (Pelar-gonium peltatum), rabos-de-gato (Acalypha reptans), fórmios (Phormium tenax), azaléias-dobradas (Rbododendron simsií), moréias (Dietes iridioides), pinheiros-budistas (Podocarpus macropbyllus), bambus-mossôs (Phyllos-tacbys pubescens), bambus-de-jardim (bambusa gracilis) e murtas {Eugenia sprengelii). “Elas cobriram as pastilhas que revestem o prédio e proporcionaram frescor a este andar, que se tornou uma extensão da área do spa. Em dias de festa, algumas mesas são dispostas neste local”.

Thursday, April 25th, 2013 | Author:

O jardim desta Casa no Morumbi, em São Paulo, tem cerca de dois anos. Apesar de algumas espécies ainda estarem se desenvolvendo, é possível perceber o espaço que ele apresenta para circulação. Com poucas plantas, o ambiente valoriza a individualidade de cada uma, respeita seu espaço de desenvolvimento e permite, assim, o bom uso do jardim. Outro elemento que ajuda na circulação é o pedrisco, complemento bonito e bastante útil.

Característica marcante no trabalho de Marcelo Faisal, arquiteto-paisagista que concebeu este projeto, a baixa manutenção das espécies também foi um ponto de partida importante. O objetivo de Faisal era que o jardim se mantivesse praticamente sozinho.
Assim, usou espécies como as palmeiras-neodipsis na área da piscina, indicadas por não soltar muita folha, facilitando a manutenção. Além disso, as palmeiras trazem imponência e privacidade à casa, ao mesmo tempo que não fecham a vista totalmente, permitindo maior claridade, circulação do ar etc. A helicônia também foi colocada por não perder muitas folhas. Entre elas, a piscina é o elemento central e valoriza o paisagismo como um todo.

Muitos detalhes foram implantados, cada um com seu significado especial. Próximo à piscina, um junípero-chinês podado como um bonsai funciona como uma bela escultura.
Uma rede entre as palmeiras foi estrategicamente colocada para privilegiar o desfrute do espaço. O fórmio, há muito uma planta constante nas composições do paisagista, se destaca pela sua forma estética. E as espirais, abertas ou fechadas, energizam e trazem bons fluidos.
Os níveis que formam o jardim garantem movimento e surpresa, que podem ser apreciados seguindo-se pelos caminhos de pedras e dormentes, tudo envolto pelo extenso verde do gramado, recurso ideal para a amplidão da área.