Tag-Archivo para » Orquideas nativas «

Sunday, August 01st, 2010 | Author:

Dicas para uso produtivo do material de replantio

Para obter melhor resultado na cultura de orquídeas, siga estas dicas, antes de usar o xaxim como substrato:
– Use xaxim desfibrado novo, de boa procedência.
– Passe o xaxim numa peneira grossa para tirar o pó.
– Nunca plante em pó de xaxim, pois o resultado será negativo.
– Esse pó poderá ser utilizado somente na cultura
dos seedlings.
– Após passar na peneira, lave-o em água limpa para retirar o pó mais fino.
– Mergulhe o xaxim, por dois dias, numa solução de água com água sanitária.
– Lave todo o material em água corrente.

Wednesday, June 23rd, 2010 | Author:

Laelia tenebrosa

Hadrolaelia tenebrosa (ex Laelia tenebrosa)
Espécie vigorosa com pseudobulbos claviculados alcançando até 20 cm de altura, portando uma única folha oblongo-lanceolada, bem espessa de cor verde-escuro com pequenas pontas escuras. Flores grandes de 20 cm de diâmetro um pouco onduladas. Pétalas e sépalas escuras de cor chocolate ou marrom-púrpura, labelo encrespado amarelado com zona branca marginal. Vegeta em matas mais ou menos sombrias no sul do Brasil e norte do Espíri to Santo numa altitude de 800 a 1.100 metros. Floresce em dezembro e janeiro.

Monday, May 24th, 2010 | Author:

Orquideas laelia

Em 2002 foi feita uma revisão de espécies brasileiras do gênero Laelia. Trabalho elaborado por Guy R. Chiron e Vitorino P. Castro Neto, publicado na revista “Richardia-na”Vol. II (1) Janeiro 2002.0 estudo foi baseado na análise molecular de um fragmento de ADN ribossômico que confirmou a existência de dois grupos distintos: as espécies mexicanas (que são as verdadeiras Laelias), e as espécies brasileiras, que sofreram diversas alterações.

Saturday, April 10th, 2010 | Author:

Orquideas nativas

O primeiro foi o “Hortus Veitehii”, por James H. Veitch e era o registro da história da firma James T. Sons, seus triunfes e façanhas e também seus fracassos. O outro livro, o “List of Orchid Hybrids”, embora também registrasse acontecimentos do passado, se destinava mais para o futuro. F. W. Burbidge que se tornou um dos mais destacados coletores de Veitch em Bornéu, tentou fazer uma listagem de híbridos em 1871, que continha 17 cruzamentos, embora tivesse passado somente 15 anos desde que o primeiro híbrido criado por John Dominy tinha florido nos viveiros de Veitch.

Tuesday, April 06th, 2010 | Author:

Orquideas variedades

Orquideas variedades. Esta coleção pertenceu a Sir Trevor Lawrence, presidente da RHS. No fim de 1890, estavam na moda plantas grandes e robustas, resultado de trabalho e paciência. Num grupo de plantas exibidas por Sir Trevor havia um vaso do Sphronitis grandiflora, com uma só planta com 35 cm de diâmetro e que ostentava mais de 40 flores.

Thursday, March 25th, 2010 | Author:

Orquideas nativas

Orquideas nativas.
Elas foram levadas para a Europa por marinheiros ou não botânicos e eram imediatamente colocadas em estufas ou “casas quentes”, aquecidas por um forno de tijolos construído sob a casa. Esse método secava o interior das estufas, que necessitavam de grande quantidade de água para contrabalançar a secura ambiente. O resultado era uma atmosfera semelhante à de um banho turco. Muitas plantas morriam logo após a chegada.