Arquivado em la Categoría » Arranjos de flores artificiais «

Saturday, January 15th, 2011 | Author:

Arranjos florais para casamento

Arranjo: coquetel de vasos.
Materiais: base de fibra de coco, manta de fibra, laranja desidratada, cordão kraft e fita voile .
Flores e folhagens: ficus, violeta e minimargarida.
Claudia expondo seus arranjos no Enflor; com seu marido, José Salim Haggi Neto, atual prefeito de Cambará, PR, e suas filhas Julia e Heloisa; na Bahia com a artista floral e amiga Wilma Beloto; e, abaixo, em 1998, no Enflor em Holambra. SP.

Friday, January 14th, 2011 | Author:

Artes florais

MÚLTIPLAS FUNÇÕES.
Após dez anos de namoro, casou-se com Neto, em 1992, deixou Jacarezinho e passou a lecionar em Cambará. Dividia-se, naquele momento, entre as funções de esposa, dona-de-casa, empresária e professora. E, em 1994, deixou o comércio para dedicar-se a Julia Helena, sua primeira filha. Dois anos mais tarde, voltou ao ramo floral e passou a participar das edições do Enflor e Abra-flor. Em 1996, surgia a ClaudiArcsTIores. Buscando melhorar sua formação, cursou a Bsatcla Ibe-roamericana de Arte Floral. Um ano depois, nascia sua segunda flor: Heloísa Helena. Em 1999, fez o curso avançado da escola italiana Onlofios. Estudou ainda gestão empresarial para floricultura, fez diversos outros cursos e participou de eventos internacionais como um simpósio em Boston e exposições na Holanda, entre outros. “Meu marido e minhas filhas me dão o maior incentivo, não deixando que eu desanime nunca.”
Desde 2005, quando seu esposo Neto assumiu a prefeitura da cidade, mais uma mudança radical na trajetória desta mulher ativa. Claudia Batista passa a ser a primeira-dama. “No primeiro ano foi muito difícil aceitar ser primeira-dama e deixar de lado minha profissão para me dedicar aos trabalhos sociais. Mas hoje entendo que sou muito útil às pessoas e com o tempo passei a conciliar meus cursos, minha família e as novas responsabilidades com as viagens, os congressos, as exposições em que ministro cursos para floristas, além de dar consultoria e cursos de embalagens”, divide a sempre sorridente Claudia.
Por suas experiências nos diversos campos – sala de aula, comércio, festas, entre outros -, Claudia tem o privilégio de poder levar a sua cidade os frutos dos conhecimentos adquiridos em suas inúmeras viagens pelo Brasil e até fora dele. Entre suas atribuições públicas, Claudia reúne cerca de dez responsabilidades oficiais, atuando junto a crianças, adolescentes, membros da terceira idade, voluntários, programas de saúde da família, departamentos de cultura, arte c atividades filantrópicas.

Thursday, January 13th, 2011 | Author:

Curso arte floral

UMA CAMINHADA AGITADA.
Claudia morou também cm Salto Grande, SP, onde estudou o ginásio e o colegial. “Lá morei numa chácara, à margem do Rio Paranapanema. Aprendi a apreciar a natureza, o vôo dos pássaros e dos vagalumes. Aprendi a lidar com a terra”, lembra.
Aos quinze anos, seu pai faleceu, quem ela considera o alicerce da família. Ao falar de sua mãe, lembra-se de sua dedicação e humildade e de como conduzia a vida com amor e carinho, apesar das dificuldades.
Em 1984, concluiu o curso superior de Educação Artística, mais tarde fez habilitação em Artes Plásticas e Desenho Geométrico, mas seu sonho era ser arquiteta — o que não ocorreu pois teve de começar a trabalhar cedo devido ao fato de ter perdido seus pais ainda bem jovem. Atuou como ajudante no bar do Guaicará Club, aos finais de semana. Fez aulas de teatro, natação, chegou a ser capita do time de vôlei. E seus tios Ecio e Vera a ajudaram nesta fase de sua vida.
Na juventude, morando em sua cidade natal, onde fez faculdade, conheceu aquele que viria a ser seu esposo: José Salim Haggi Neto, que estudava Administração de Empresas. “Lembro que dividíamos o lanche no intervalo das aulas”, relata. Depois de formada, morou por um ano em São Paulo, onde fez diversos cursos e vivia da venda de trabalhos manuais. De volta a Cambará, cm 1985, abriu seu primeiro negócio: Claudia Presentes. Depois, representou O Boticário em sua cidade; vendia seus trabalhos em São Vicente, SP, aos finais de semana, com a ajuda de amigos que moravam lá; mais tarde, deixou a concessão do O Boticário e abriu seu segundo empreendimento: Julie Pop Sucos e Salgados.
Mesmo trabalhando ininterruptamente, Cláudia ainda encontrava espaço na agenda para participar do carnaval da cidade e de corridas e campeonatos esportivos. E você acredita que ela ainda voltou a estudar? Depois de ter de deixar o prédio alugado onde tinha seu comércio, voltou à faculdade.
Com apoio da família Xavier foi morar em Jacarezinho, PR, onde lecionou Educação Artística no seminário menor e no colégio Cristo Rei.
Finalmente, em 1989, por gostar muito de trabalhosmanuais, participou de um curso básico para florista, aperfeiçoou-se com o professor Alfredo Tilli e começou a dar os passos no “caminho das flores”. Decorou cerimônias de casamento na Catedral de Jacarezinho c, em sociedade com Cleide M. Mendonça, abriu sua primeira floricultura: a Requinte Decoração e Arte. Em 1991, abriu com Celma G. Berganiasch a Gota-Verde Floricultura e Presentes, em Cambará. Nesta época, dividia-se entre as duas empresas.

Monday, December 20th, 2010 | Author:

Flores artificiais para decoração

A LUZ DE FLORES.
Entre 21 de novembro e 23 de dezembro, a loja Verde Vaso Idéias, localizada na capital paulista, promove seu Bazar de Natal, onde diversos itens utilitários c decorativos estarão à venda por até metade do preço. As velas de tulipa, por exemplo, custam RS 29, mas durante o bazar, serão comercializadas por R$ 23,20, a gran de – vermelha – e de RS 26, por R$ 20,30, a pequena amarela. Todos os produtos da Verde Viso Idéias são feitos ae maneira consciente e visando a preservação do meio ambiente.