Arquivado em la Categoría » Flores exoticas «

Wednesday, November 09th, 2011 | Author:

ÉRICA: suas flores são cor-de-rosa e ela se desenvolve bem próxima a pedras, tanto a pleno sol quanto em meia-sombra. Não tolera frio e precisa de solo com boa drenagem. Cuphea gracilis é o nome científico.

Monday, November 07th, 2011 | Author:

RABO-DE-GATO: a Acalypha reptans floresce no decorrer do ano inteiro, com flores vermelhas ou cor-de-rosa que parecem uma penugem. Precisa de solo fértil e bem irrigado e não sobrevive a geadas.

Saturday, November 05th, 2011 | Author:

AGAPANTO-AZUL: o Agapanthus africanus é perene, originário da África do Sul. Seu porte varia de 30 a 60 cm e pode ser cultivado em pleno sol ou à meia-sombra.
Há ainda aquelas consideradas mais raras ou exóticas, como a estrelítzia-de-lança (Strelitzia juncea) e a miosótis (Verônica prostratà), azulada e de origem russa, e a multicolorida amor-perfeito da foto abaixo (Viola wittrockiana) – todas apreciam clima frio. E há também as mais comuns, como a maria-sem-vergonha. Encontrada em várias cores, a Impatiens walleriana está entre as flores rasteiras mais populares. É adequada à meia-sombra. Sim, é verdade que elas são relativamente frágeis. “Flores rasteiras exigem bastante manutenção, e são trocadas com maior freqüência do que outros tipos de plantas”, diz a paisagista Neide Braga. Mas a trabalheira é compensada pela beleza que elas emprestam ao ambiente. Mesmo que a maioria não dure mais do que uma estação. Como um amor de verão.

Friday, September 02nd, 2011 | Author:

Florada duradoura no jardim.
A perpétua tem esse nome porque floresce praticamente o ano todo. Essa característica também está presente na sua recém-lançada variedade anã (Gomphrena globosa “Gnome”). Ela apresenta novas cores, como branco e rosa, enquanto a perpétua tradicional só tem flores roxas.
A perpétua-anã resiste bem às intempéries e só não suporta geada. As flores surgem no verão e têm uma curiosidade: à medida que a planta envelhece, elas deixam de ser redondas e ganham um formato mais alongado. Assim, só de olhar para a florada dá para saber se é uma planta novinha ou não.
Perpétua-anã em detalhes:
Nome científico: Gomphrena.
globosa “Gnome”.
Nome popular: perpélua-anâ.
Porte: 15-20 cm.
Clima: quente.
Regas: duas vezes por semana. Espaçamento: 20 x 20 cm. Época de floração: ano lodo. Cores: branco e rosa.

Wednesday, August 31st, 2011 | Author:

Flor para vaso.
O formato de sino da flor é o maior chamariz da Campanula médium “Champion”. Tudo nela é diferente. A planta tem formato piramidal e uma curiosidade: os botões da parte de cima da pirâmide se abrem antes que os de baixo (geralmente, as flores surgem de baixo para cima).
A “Champion” é cultivada tipicamente em estufas como planta de vaso ou flor de corte, devido à fragilidade da florada, que não suporta chuvas. Uma boa sugestão é usar o colorido das flores roxas, brancas, lilases e cor-de-rosa para enfeitar varandas, churrasqueiras ou o interior da sua casa. Elas duram cerca de 25 dias em vasos.
Campanula em detalhes:
Nome cientifico:
Campanula médium “Champion” Series F1.
Nome popular: campainha-do-jardim Porte: 30 cm.
Clima: ameno, mas não exige frio para florescer .
Regas: duas vezes por semana .
Espaçamento: usada isoladamente em vasos .
Época de floração: do outono à primavera .
Cores: branco, rosa, roxo e lilás.

Monday, August 29th, 2011 | Author:

À rústica e bela bonina.
Quanto mais frio faz . no inverno, mais a bonina (Se”/s perennis) floresce na primavera. Ela gosta tanto de temperaturas amenas que, em países mais frios ou em regiões serranas do Sul do país, chega a ser cultivada como planta perene. Mas, normalmente, tem que ser trocada por flores de verão quando a estação mais quente do ano chega.
A bonina é bastante rústica. Mesmo com geadas, ventos fortes e chuvas, suas flores (brancas, rosa ou vermelhas) permanecem intactas. Com 10 cm de altura, costuma ser usada de forração, respeitando-se o espaço de 20 cm entre as mudas.
Bonina em detalhes:
Nome cientifico: Bellis perennis “Galaxy”
Nome popular: bonina, margarldinha.
Porte: 10 cm.
Clima: ameno.
Regas: duas vezes por semana .
Espaçamento: 20 x 20 cm.
Época de floração: primavera.
Cores: branco, rosa e vermelho.

Saturday, August 27th, 2011 | Author:

Formas exóticas.
Décadas atrás, a celosia já foi uma da plantas mais cultivadas nos jardins brasileiros. Com essas três novas variedades, ela tem chance de recuperar parte de sua popularidade. O diferencial dessas plantas é o formato exótico. A variedade cristata “Coral Garden” e a cristata “Glow” têm flores em forma de crista (daí vem seu outro nome popular: crista-de-galo). Já a variedade plumosa “Century”, como indica o nome, lembra uma pluma.
Uma curiosidade: a variedade “Century” tem a vantagem de ficar bonita por mais tempo. Isso acontece porque quando a inflorescència central fica feia, as laterais já estão bonitas, o que não ocorre com as variedades cristata.
Celósia em detalhes:
Nome científico: Celosia argenlea var. plumosa “Century”‘ (celósta-plumosa), Celosia argenlea var. cristata “Coral Garden” (crista-de-galo), Celosia argenlea var. cristata “Glow” (crisla-de-galo -bola).
Porte: 50 cm (“Century”), 15 cm (“Coral Garden”), 30-40 cm (“Glow”).
Clima: quente.
Regas: duas vezes por semana .
Espaçamento: 30 x 30 (“Century”), 20 x 20 cm (“Coral Garden” e “Glow”).
Época de floração: primavera-verão.
Cores: amarelo, vermelho, laranja, rosa e amarelo (“Century”); amarelo, laranja e vermelho (“Coral Garden”); amarelo, rosa e vermelho (“Glow”).

Thursday, August 25th, 2011 | Author:

Púrpura dentro, rosa fora.
A cravina é uma planta bastante rara nos jardins brasileiros e agora ganha uma nova opção, a Dianthus hybrida “Diamond” que apresenta lloradas mais intensas e cores vibrantes. Essa nova variedade deve chegar aos produtores em agosto deste ano, mas só deve estar disponível no mercado a partir de novembro.
Além da cor nova, a cravina oferece as opções coral, vermelho, púrpura e branca-e-rosa. Essa última, por sinal, cria um efeito bem ornamental nos canteiros do jardim. A razão é simples: quando se abre, sua flor é branca, mas com o tempo fica rosa-clara e depois rosa-escura. Assim, o canteiro fica sempre colorido com a combinação das três cores.
Apesar de ser anual, uma poda de limpeza pode aumentar a permanência das mudas no jardim. Para isso, retire as hastes florais com flores já passadas. Com esse cuidado, a cravina pode durar por até três floradas.
Cravina em detalhes.
Nome científico: Dianthus hybrida “Diamond” Series F1.
Nome popular: cravina.
Porte: 15-18 cm.
Clima: suporta calor e frio.
Regas: duas vezes por semana.
Espaçamento: 25 x 25 cm.
Época de floração: ano todo.
Cores: pink-e-púrpura, coral, vermelho, púrpura e branca-e-rosa.

Dica para o preparo da terra:
Antes de plantar sua variedade favorita, adube cada metro de canteiro com 200 g de NPK 4-14-8 e 7 litros de húmus de minhoca por m2 Duas semanas após o plantio, faça uma adubação de cobertura com NPK 20-5-20.

Tuesday, August 23rd, 2011 | Author:

Novos mini-amores-perfeitos: tem até de cor preta.
Com porte bem menor, o mini-amor-perfeito (Viola cornuta) chega com diversas novas cores. A variedade “Venus” é a maior novidade e traz nove opções: laranja-claro e escuro, amarelo, branco, púrpura com e sem miolo branco, vermelho, roxo e até preto. Esse último destaca-se pelo exotismo e pode dar muito realce aos canteiros.
As cores não param por aí. Outra variedade, a “Gemini”, lançada há dois anos no Brasil, também oferece flores bicolores de púrpura com amarelo ou com branco. Tanto as variedades “Gemini” quanto as “Venus” são boas alternativas para substituir o tradicional amor-perfeito. Elas não exigem tanto frio, têm flores menores (3 cm de diâmetro contra 6-11 cm do amor-perfeito) e, portanto, são mais resistentes. Além disso, renovam-se mais rápido e duram mais tempo no jardim porque agüentam o calor do comecinho do verão.
Mini-amor-perfeito em detalhes.
Nome científico: Viola comuta “Gemini” Series F1 e Viola comuta “Venus” Series F1 .
Nome popular: mini-amor-perfeito, viola.
Porte: 15-20 cm .
Clima: ameno.
Regas: duas vezes por semana .
Espaçamento: 30 x 30 cm (“Gemini”) e 20 x 20 cm (“Venus”).
Floração: do outono ao início do verão .
Cores: púrpura com amarelo ou com branco (“Gemini”); laranja-claro e escuro, amarelo, branco, preto, púrpura com e sem miolo branco, vermelho e roxo (“Venus”).

Sunday, August 21st, 2011 | Author:

Mosquitinho em detalhes:
Nome científico: Gypsophila muralis “Gypsy Deep Rose”, Gypsophila muralis “Garden Bride”
Nome popular: mosquitinho, gipso Porte: 15-20 cm (“Gypsy”) e 20-25 (“Garden Bride”)
Clima: ameno, não suporta geadas Regas: espere o solo secar para regar; irrigue por baixo para não danificar as flores Espaçamento: 20 x 20 cm (“Gypsy”) e 25 x 25 cm (“Garden Bride”) Época de floração: do outono ã primavera Cores: rosa-claro e rosa-escuro (“Gypsy”); pink (“Garden Bride’)